Duo de Paula/Mantovani

O duo formado pelo flautista Michel de Paula e o violonista Luiz Mantovani iniciou suas atividades nos anos 90, época em que os dois musicistas eram colegas de graduação. A despeito de sua juventude, o duo rapidamente consolidou-se como um dos únicos duos permanentes de flauta e violão em atividade no país. Em 1994 conquistaram a 2ª colocação no Concurso Nacional de Música de Câmara Santa Marcelina, o que lhes rendeu uma gravação em CD da obra Vitrais, do compositor paulista Raul do Valle, dedicada ao duo. Após cerca de seis anos de intensa atividade, o duo se desfez em virtude do aprimoramento individual de seus integrantes, que levou cada um a diferentes partes do globo. Em 2011, já com suas carreiras individuais consolidadas, o Duo de Paula/Mantovani retomou suas atividades com uma turnê pelo sul e sudeste do Brasil que incluiu a primeira audição brasileira da Sonata em Ré Maior de Ferdinand Rebay. Em 2012, o duo foi selecionado para receber o Prêmio Funarte de Concertos Didáticos com o Projeto Canções e Danças, tendo realizado oito concertos em escolas públicas de Santa Catarina. Além de explorar o repertório conhecido para flauta e violão, o Duo de Paula/Mantovani teve como meta ampliar o repertório para a formação através de encomendas a compositores de destaque. Sua mais recente colaboração foi a obra Brazilian Landscapes No.12, do compositor brasileiro Liduíno Pitombeira, estreada na Weill Recital Hall/Carnegie Hall em Nova York, em março de 2012.